World Travel Guides


Costa do Marfim - Attractions



Grand Bassam

Abidjan

Imensa, sofisticada e perigosa, Abidjan foi uma cidadezinha sem importância até 1951, ano em que os franceses terminaram as obras do canal artificial de Vridi, que liga a ria de Abidjan ao oceano. Graças a este canal, a cidade ficou dotada de um magnífico porto. Desde então, a população da cidade subiu meteoricamente para quase 3 milhões, que se espalharam pelas quatro penínsulas da área em volta da ria.

Conhecida como a "Paris da África Ocidental", Abidjan recebe muitos visitantes franceses, mas atrai igualmente turistas de países vizinhos, o que faz dela a cidade mais cosmopolita da região. Muitos turistas não visitam senão os bairros ricos, sobretudo Le Plateau, o centro do comércio chique, e Cocody, a zona residencial, onde se situa o imponente Hôtel Ivoire. Mas os bairros onde vive a gente do povo, como Treichville, Marcory e Adjamé, são muito mais interessantes. Ligado a Le Plateau por duas pontes, Treichville é onde se situa a maior parte dos night-clubs.

O Hôtel Ivoire, o mais famoso hotel da África Ocidental, é a maior atracção da cidade. Tem tudo, desde uma piscina e um ringue de patinagem no gelo até um bowling, um cinema e um casino, passando por uma galeria de arte na cave. A vistosa e moderna Catedral de São Paulo, só suplantada pela de Yamoussoukro, justifica a visita pela vista que se desfruta da sua torre. Foi concebida por um italiano e consagrada pelo papa em 1985.

No limite noroeste da cidade, fica o Parque do Banco, uma zona protegida de floresta húmida e uma lugar aprazível e fresco para um passeio. A algumas centenas de metros da entrada, por uma estrada de terra batida, avista-se uma imensa lavandaria ao ar livre, um inesquecível espectáculo em que dezenas e dezenas de fanicos (lavadores de roupa) se afadigam nas suas tarefas no meio do rio. Estão lá todos os dias, esfregando vigorosamente as peças de roupa em enormes pedras fixas por pneus velhos. A roupa é estendida sobre a relva e as rochas ao longo de meio quilómetro, mas os trabalhadores sabem sempre o que pertence a quem.

Não se esqueça de que, desde finais dos anos 80, Abidjan é das cidades da África Ocidental com pior reputação em termos de crime. Nenhuma parte da cidade é considerada suficientemente segura para se passear à noite sozinho.

Yamoussoukro

Yamoussoukro tornou-se a capital em 1983, mas é-o apenas nominalmente. A partir da década de 60, o então presidente Houphouët-Boigny começou a fazer volumosos investimentos na sua aldeia natal. O resultado é um estranho exemplo da forma como não se deve esbanjar uma enorme soma de dinheiro. Há auto-estradas de oito faixas onde ninguém circula, iluminadas por mais de 10000 candeeiros, e avenidas que terminam no mato. Praticamente não restam quaisquer casas tradicionais, pois Houphouët-Boigny substituiu-as por construções de cimento ao estilo ocidental. Simultaneamente, não há nenhuma cidade africana como esta, e à noite o centro é muito mais animado do que o seu aspecto imponente e impessoal poderia sugerir.

O edifício mais feérico da cidade é a Basilique de Notre-Dame de la Paix, um extenso nome para uma réplica quase exacta da Basílica de São Pedro, em Roma. Construída em apenas três anos, é a mais alta igreja de toda a cristandade, o que provavelmente não tem grande significado num país com tão poucos católicos. Para além das dimensões e da forma, o que fica na retina são as 36 enormes janelas com vitrais, todos feitos à mão em França. No final de contas, nada mal para os 300 milhões de USD que custou, quantia que daria para cobrir metade do défice orçamental do país.

Yamoussoukro fica a cerca de 200 km a noroeste de Abidjan. As ligações são fáceis devido à sua localização central. De modo geral, o autocarro é o melhor meio de transporte tanto pela rapidez como pelo preço.

Parque Nacional de Taï

O Parque Nacional de Taï é uma das últimas zonas da África Ocidental onde a floresta virgem ainda subsiste. Há árvores com mais de 50 m de altura, com troncos imponentes e enormes raízes aéreas. Passear por este tipo de floresta é uma experiência ímpar: as árvores altas como torres, as lianas pendentes, os riachos saltitantes e a vida selvagem combinam-se para criar uma atmosfera tranquila e encantadora. Aqui, durante décadas, os investigadores estudaram a vida dos chimpanzés, tendo descoberto que estes caçam macacos recorrendo a tácticas muito imaginativas.

Como o parque tem um clima muito chuvoso e húmido, convém visitá-lo no período seco, entre Dezembro e Fevereiro. Para entrar, é obrigatório possuir uma autorização do Ministère des Eaux et Forêts, em Abidjan. Chegar ao parque não é fácil. A única forma de lá chegar é tomar primeiro um autocarro, depois um táxi colectivo, seguidamente um minibus em Man (450 km a noroeste de Abidjan) ou San Pédro (280 km a oeste de Abidjan) para Guiglo e para a cidade de Taï, onde será necessário apanhar boleia para percorrer os 30 km que ainda o separam do parque.

Man

A região de Man, no centro da região ocidental da Costa do Marfim, é uma enorme extensão de luxuriantes colinas verdes. É conhecida pelo seu excelente mercado (na cidade de Man), pelas máscaras tradicionais e pelos dançarinos yacouba, que dançam sobre andas nas Fêtes des Masques (Festa das Máscaras). Cada aldeia tem diversas máscaras próprias, utilizadas em rituais.

Para além do mercado diário, a cidade de Man nada tem de especial, mas constitui uma boa base para explorar a região circundante, especialmente La Cascade, uma cascata muito visitada no meio de uma floresta de bambu, 5 km a oeste da cidade. O monte Tonkoui, o segundo mais elevado da Costa do Marfim, ergue-se a 15 km a norte de La Cascade. Do cume, avista-se a Libéria e a Guiné. Os montanhistas apreciam também a montanha íngreme e recortada em forma de dente La Dent de Man, o anjo da guarda da região. Outros locais de interesse são as aldeias: a norte de Man, existe uma estrada circular, com 275 km, que passa por Biankouma, Gouéssésso, Sipitou e Danané.

Man situa-se a cerca de 450 km a noroeste de Abidjan. A Air Ivoire realiza voos entre Abidjan e Man duas vezes por semana. Há ainda serviços de autocarros e de táxis colectivos que realizam este longo percurso várias vezes por dia.



Hosting by: Linux Hosting
Travel Guides | Guides Site Map | Indian restaurant | Daily deals
© WorldGuides 2019. All Rights Reserved!