World Travel Guides


Geórgia - History


Geórgia History

O istmo entre o Mar Negro e o Mar Cáspio, uma das grandes rotas entre a Ásia e a Europa, é um dos itinerários mais percorridos da história. Por ele passaram rios de pessoas vindas de todas as direcções, transformando-o num dos quebra- cabeças étnicos mais confusos do mundo. A Geórgia, à semelhança de outros estados do Cáucaso, como o Azerbaijão e a Arménia, é um país relativamente jovem. A nação surgiu com um conjunto de pequenos principados que se uniram do século X ao século XIII. Ao longo dos tempos, esta união desintegrou-se e só voltou a restabelecer-se nos finais do século XVIII.

Muito antes da Geórgia existir, o território era já considerado um importante ponto estratégico. A região que constitui actualmente o Oeste da Geórgia foi provavelmente colonizada pelos gregos cerca do século VIII a.C. As tribos anatólicas da Turquia estabeleceram-se no leste cerca de um século depois e uniram-se aos povos que já se encontravam naquele território, formando o reino da Ivéria. Entre os anos 550 e 300 a.C., a área foi sucessivamente dominada por vários impérios, nomeadamente os acaios persas, os macedónios e os selêucidas. Em 189 a.C., os romanos derrotaram os selêucidas e permitiram que os nativos criassem estados arménios independentes. Estes estados viriam a unificar- se cerca de um século mais tarde, formando a maior potência da área oriental do império, que dominava todo o território desde o Mar Cáspio ao centro da Turquia e abrangia uma grande parte do que é actualmente a Geórgia.

Cerca de 400 d.C., o Oeste da Arménia, que incluía o Oeste da Geórgia, caiu nas mãos do poderoso império bizantino. A região leste da Ivéria manteve-se sob o domínio persa até que, em meados do século VII, os árabes invadiram o território, criando um emirado em Tbilisi. Esta alternância de poder entre os árabes e os bizantinos terminou quando, na década de 1060, os turcos seljúcidas conquistaram a maior parte da Arménia, fazendo com que grande parte da população fugisse para a Geórgia cristã. Por esta altura, a maior parte da actual Geórgia estava unida sob o nome da Ivéria. O período que se seguiu à reconquista de Tbilisi aos árabes, em 1122, foi uma espécie de idade de ouro para a Geórgia, que dominava toda a região que ia desde o Oeste do Azerbaijão ao Leste da Turquia.

Este período de estabilidade não durou muito. Durante os 800 anos que se seguiram, a região foi palco de inúmeras invasões e jogos de poder. Os mongóis, os sáfidas persas e os turcos otomanos lutavam pelo domínio do território e, no século XVIII, os otomanos tinham vantagem. É então que chega a vez da Rússia. O exército de Catarina, a Grande, invadiu a região e conquistou o território aos turcos. Em 1795, o eunuco persa Agha Mohammed Khan Qajar saqueou Tbilisi. Na sequência das batalhas travadas entre os russos e os turcos na década de 1870, os principados georgianos foram anexados à Rússia. O desenvolvimento tecnológico e económico foi acompanhado do crescimento do nacionalismo. Foi então que nasceram os movimentos nacional-socialistas georgianos denominados Primeiro Grupo, Segundo Grupo e, naturalmente, Terceiro Grupo, cada um mais radical que o anterior. Entre os membros do Terceiro Grupo encontrava-se um homem chamado Iosif Dzhugshvili. Mais tarde, mudou o seu nome para Homem de Ferro ou, em georgiano, Estaline.

Em 1918 a Transcaucásia declarou a sua independência de Moscovo, mas rapidamente se dividiu em três repúblicas distintas: a Geórgia, a Arménia e o Azerbaijão. Depois de um breve período de ocupação britânica após a I Guerra Mundial, a Geórgia foi tomada pelo Exército Vermelho, em 1920. A Geórgia e os seus países vizinhos foram reagrupados e passaram a chamar-se República Socialista Soviética da Transcaucásia, um dos membros fundadores da URSS. Durante o domínio de Estaline, a Geórgia foi invadida por uma onda de nacionalismo, que resultou no deportamento de mais de 100.000 georgianos para a Sibéria. A República Socialista Soviética da Transcaucásia foi dissolvida em 1936 e, embora ainda sob domínio soviético, a Geórgia recuperou a sua identidade política.

Quando finalmente a Cortina de Ferro caiu, a Geórgia foi a primeira das repúblicas soviéticas a realizar eleições multipartidárias, em 1990. Muitos acreditavam que, devido à sua economia relativamente desenvolvida, as probabibilidades de sucesso a curto prazo eram bastantes fortes. Mas lutas independentistas nas regiões da Abkhazia e da Ossétia do Sul, assim como uma curta guerra civil em 1992 e 1993, geraram um breve período de anarquia. Por fim, Shevardnadze, um dos líderes do período soviético, repôs a paz e iniciou a recuperação económica do país. Foi reeleito em Abril de 2000.



Hosting by: Linux Hosting
Travel Guides | Guides Site Map | Indian restaurant | Daily deals
© WorldGuides 2018. All Rights Reserved!