World Travel Guides


Malásia - Attractions



				Chinese lanterns in Kek Lok Si Temple near Georgetown, Penang

Kuala Lumpur

Em 130 anos, Kuala Lumpur cresceu do nada até ser uma cidade moderna, cheia de movimento, com mais de um milhão de habitantes. Aparentemente, KL (como é quase universalmente conhecida), com os seus impressionantes arranha-céus, pode parecer igual a qualquer outra moderna cidade asiática. Não obstante, conseguiu reter muito do carácter e do colorido local, já extinto noutras cidades igualmente movimentadas, tal como em Singapura. O seu centro possui imensos edifícios do tipo colonial, uma vibrante "Chinatown", com vendedores de rua e mercados nocturnos, e uma buliçosa "Little India".

Quando KL faz alguma coisa, gosta de o fazer em grande. As Petronas Towers, que são duas torres gémeas - o maior edifício do mundo -, dominam a linha do horizonte, enquanto que naPraça Merdeka existe um poste de bandeira com 95 m de altura. Apesar da crise económica, Kuala Lumpur é correntemente um local de desenvolvimento em grande escala, com a construção em curso de uma nova cidade, situada na periferia da capital, avaliada em 8 mil milhões de dólares americanos, assim como de um 'supercorredor multimedia de alta tecnologia' adjacente. Antes da crise económica asiática, em 1997, existiam também planos para construir o edifício mais comprido do mundo.

Alojamentos económicos e pousadas de juventude podem ser encontrados na Chinatown e em Jalan Pudu Lama. Hotéis de média categoria estão concentrados na Chinatown e em Jalan Bukit Bintang. O mercado nocturno na Chinatown é um dos locais mais interessantes para se comer à noite.

Malaca

Malaca é uma cidade com uma mistura interessante de influências chinesa, portuguesa, holandesa e britânica e é considerada a cidade mais histórica da Malásia. Foi em tempos o porto de comércio mais importante da região, mas actualmente não é mais do que um local adormecido e atrasado. Juncos antigos continuam a navegar rio acima, conferindo à paisagem um encanto eterno, e a cidade continua cheia de fascinantes ruas chinesas, lojas de antiquários, templos e lembranças nostálgicas das potências coloniais europeias já desaparecidas.

A relíquia mais imponente do período holandês em Malaca é o grandioso edifício rosa da Câmara Municipal , Stadthuys. Construído entre 1641 e 1660, é considerado o edifício holandês mais antigo na Ásia e exibe todos os traços característicos da arquitectura colonial holandesa (portas incrivelmente pesadas e bonitas janelas de persianas). O edifício alberga repartições públicas e um excelente Museu Etnográfico, que realça aspectos da história e da cultura local. As ruínas imponentes da Igreja de S. Paulo, construída pelos Portugueses há mais de 400 anos, situa-se num maravilhoso cenário no alto do Monte S. Paulo. Foi visitada regularmente por S. Francisco Xavier, que aqui foi enterrado e aqui permaneceu durante um curto período, antes de ter sido transferido para Goa, na Índia. A igreja caiu em desuso com a chegada dos Holandeses, mas ainda está rodeada de antigos túmulos holandeses. Os Ingleses, "sensíveis" como são, utilizaram a igreja como armazém de pólvora.

Para aqueles que preferem a arquitectura religiosa um pouco mais colorida, o Templo Cheng Hoon Teng , situado na parte antiga da cidade, é o templo chinês mais antigo da Malásia. Foi fundado em 1646, e todos os materiais e artesãos que o construíram foram trazidos da China. A parte antiga de Malaca é uma área fascinante para passear, e é lá que se localizam muitas das famosas lojas de antiquários de Malaca; pode encontrar as melhores deambulando ao longo de Jalan Hang Jebat.

Georgetown - Penang Island

A ilha de Penang com 285 km2, situada ao largo da costa noroeste da Península da Malásia, é a mais antiga colónia Britânica na Malásia e uma das mais importantes estâncias de turismo do país. As praias da ilha são consideradas como o seu melhor "trunfo", mas estão um tanto sobrevalorizadas. O que realmente faz "mexer" a Ilha de Penang é a vibrante e original cidade de Georgetown (pop.: 400.000), localizada na costa nordeste da ilha. Esta cidade tem um maior "sabor" Chinês do que Singapura ou Hong Kong, e nas áreas mais antigas é legítimo pensar que o relógio parou há 50 anos atrás. Georgetown é uma cidade compacta, constituindo um verdadeiro prazer vaguear pelas suas ruas. Seja em que direcção for, encontrará certamente belíssimas antigas casas chinesas, mercados de legumes, poderá observar cerimónias em templos, "trishaws", jogos de mahjong e apreciar todo o vaivém que caracteriza o quotidiano asiático.

Ainda é possível ver as paredes gastas pelo tempo do Forte Cornwallis, no centro de Georgetown, onde desembarcou o primeiro cidadão britânico em 1786, o Capitão Light, na que era então uma ilha virtualmente desabitada. Esta personagem fundou um porto franco e o forte de pedra foi concluído poucas décadas depois. A área dentro do forte é presentemente um parque de canhões espalhados ao acaso, muitos deles apreendidos a piratas locais. Seri Rambai, o maior e mais importante canhão, possui uma história pitoresca, que data de 1600:é famoso pelo seu poder procriador, e as mulheres sem filhos são aconselhadas a colocar flores e a fazer preces ao cano do canhão.

Penang tem muitas kongsis (casas de clãs que são parcialmente usadas como templos e salas de reunião para os chineses do mesmo clã ou apelido) mas Khoo Kongsi é de longe a melhor. O edifício original era tão magnífico e elaborado que ninguém ficou surpreendido quando o telhado se incendiou precisamente na noite em que foi concluído. Este infortúnio foi reconhecido meramente como um sinal de que o edifício era grandioso demais e posteriormente foi construído um edifício com uma estrutura menos elaborada. Dá que pensar como seria a opulência do original, visto que a estrutura actual é uma mistura deslumbrante de dragões, estátuas, quadros, candeeiros, azulejos coloridos e esculturas.

O Templo Kuan Yin Teng , mesmo no centro da parte antiga de Georgetown, não é nem de longe nem de perto tão impressionante, mas é um dos templos mais populares da cidade, e vêem-se frequentemente veneradores a queimar notas de dinheiro nos fornos, espectáculos nocturnos de marionetes ou teatro chinês. Para apreciar a melhor vista da cidade e da ilha, entre no teleférico que sobe o Monte Penang , se eleva 830 m acima de Georgetown e proporciona um alívio refrescante do calor húmido da parte baixa. No topo, existem jardins agradáveis, um hotel, um templo hindu e uma mesquita. Ao entardecer, quando Georgetown, situada num plano muito inferior, começa a iluminar-se, a vista é particularmente deslumbrante.

Em Georgetown, a maioria dos hotéis económicos situa-se ao longo de Lebuh Chulia. As opções mais caras ficam em Jalan Penang. Existem numerosos restaurantes chineses e indianos, mas a aventura está em provar os suculentos pratos locais que são vendidos nos quiosques de rua, que aparecem à noite ao longo de uma esplanada, nas traseiras da Biblioteca Penang.

The Cameron Highlands

As Cameron Highlands, no centro da Península da Malásia, são constituídas por uma série de propriedades de montanha a altitudes entre 1500 e 1800 m. Esta área fértil é o centro da indústria do chá na Malásia e é o local para onde os habitantes e os turistas se deslocam para escapar ao calor das planícies. As atracções turísticas incluem passeios na floresta e até às cascatas, visitas às plantações de chá e aos jardins maravilhosos e a observação de uma imensidão de flores selvagens. A temperatura fresca tenta os visitantes a praticar actividades normalmente esquecidas quando se está ao nível do mar, como golfe, ténis, e longos passeios a pé. Não há dúvida que esta é, por excelência, a capital "R&R" (Repouso e Recreio) da Malásia, muito recomendada a todos aqueles que não gostam de praia e apreciam um toque de nostalgia colonial,. A maioria dos hotéis económicos fica na vila de Tanah Rata. As opções mais caras estão espalhadas entre Tanah Rata e Brinchang.

Ilha Tioman

Esta ilha, com um ar de postal ilustrado, situa-se na costa a leste da Península da Malásia, no mar do Sul da China. Gaba-se de possuir belas praias, de água límpida e repletas de corais, uma fauna marítima multicolorida , florestas nas terras altas virtualmente desabitadas, riachos de água límpida, e os dramáticos picos de Batu Sirau e Nenek Semukut. A ilha de Tioman foi abençoada com locais aos quais foram dados nomes exóticos, tais como 'Palm-Frond Hill' e 'Village of Doubt' e é geralmente citada como o cenário da mítica Bali Hai no filme South Pacific. A população permanente é reduzida, e os habitantes locais são normalmente em menor número do que os turistas. Junho e Agosto são o auge dos meses turísticos, mas durante a forte estação das monções, de Novembro a Janeiro, a ilha está quase deserta.

A costa oeste da ilha é salpicada de aldeias e possui uma estância de turismo de luxo. Pulau Tioman é o destino mais popular dos turistas; Kampung Nipah é o local de visita para quando se deseja fugir de tudo. É possível ir para Tioman de barco, a partir de Mersing e de Singapura. A maior aldeia da ilha, Kampung Tekek, tem uma pista de aterragem.



Hosting by: Linux Hosting
Travel Guides | Guides Site Map | Indian restaurant | Daily deals
© WorldGuides 2019. All Rights Reserved!